"Em vez de ficar reclamando, resolvi entrar no campo de batalha"

"Em vez de ficar reclamando, resolvi entrar no campo de batalha"

Eleita vereadora por Cuiabá, a jornalista Michelly Alencar (DEM) afirmou que a sua prioridade será apresentar e defender projetos e ações em defesa das políticas públicas voltadas às mulheres.

 

Em entrevista ao MidiaNews, a democrata disse que deixou o jornalismo para tentar a vida pública exatamente por não se sentir representada no Legislativo municipal.

 

Ela, que obteve 2.841 votos teve o respaldo decisivo da primeira-dama Vírginia Mendes e do governador Mauro Mendes (DEM) na eleição. 

 

Ao invés de ficar na arquibancada só reclamando, decidi entrar para o time e fazer essa guerra no campo de batalha

“Às vezes a gente reclama: 'Poxa, não há nenhuma mulher [na Câmara]. Mas por quê? Porque realmente as mulheres não estão dispostas a enfrentar o processo eleitoral. Então, em vez de ficar na arquibancada só reclamando, decidi entrar para o time e fazer essa guerra no campo de batalha” afirmou.

 

Ela disse que irá propor uma projeto de incentivos fiscais para as mulheres que querem empreender.

 

“Não é fácil ser empresária, empreendedora e ter que cuidar da família, dos filhos. Por isso, acredito que precisa haver um incentivo sim”, disse.

 

Michelly disse que também irá apresentar projetos para mulheres vítimas de violência doméstica.  

 

“As mulheres vítimas de violência doméstica precisam de políticas voltadas para elas. Nós já temos algumas, mas ainda é muito pouco. Não adianta você dar um curso de qualificação e a pessoa sair de lá sem ter como iniciar”.

 

“Em um curso de manicure, por exemplo, ela tem que sair desse curso com um aparato, com um kit para poder começar. E a gente vai dar suporte de planejamento financeiro também para que essas pessoas consigam administrar esse recurso e multiplicar”.

 

Michelly afirmou que independente de quem vença o segundo turno para prefeito de Cuiabá, não deixará de fiscalizar o Executivo Municipal.

 

O DEM, partido da vereadora, declarou apoio ao candidato Abílio Junior (Podemos).

 

“O meu papel é o mesmo. Independente de oposição ou situação, o papel do vereador é fiscalizar, é indicar, é propor, é desenvolver projetos que beneficiam a população e articular para que essas propostas sejam aprovadas. O meu trabalho vai acontecer independentemente de quem estará na Prefeitura”, disse.

Autor(a): THAIZA ASSUNÇÃO DA REDAÇÃO

Fonte: midianews