PT orienta voto contra Abílio, apesar de criticar Emanuel

PT orienta voto contra Abílio, apesar de criticar Emanuel

O Diretório do Partido dos Trabalhadores de Cuiabá declarou por meio de nota, nesta quinta-feira (19), que não dará apoio aos candidatos Emanuel Pinheiro (MDB) e Abílio Júnior (Pode). Porém, pede voto contra Abílio.

 

"Nenhum dos dois projetos representam ou dialogam com o projeto defendido pelo Partido dos Trabalhadores em Cuiabá, através das candidaturas de Julier e Vera Bertoline", diz a nota se referindo aos candidatos majoritários da sigla no 1º turno voto. Julier obteve 8.409 votos e ficou em 5º lugar na disputa.

 

Após o partido traçar um perfil crítico da postura dos dois candidatos à prefeitura, a sigla diz que "independente do resultado do segundo turno, ao PT caberá a oposição qualificada, fiscalizará com firmeza o uso dos recursos públicos e, representará com altivez os interesses da classe trabalhadora de Cuiabá, na Câmara Municipal". 

 

Porém, o mesmo documento faz uma ponderação com relação ao atual prefeito, já que orienta, claramente, o voto contra a Abílio, neste 2º turno.

 

"Emanuel Pinheiro representa o fisiologismo, o clientelismo e o uso dos recursos públicos atendendo interesses privados, o que gera políticas públicas fragmentárias e insuficientes para atendimento da população cuiabana", destaca a nota da direção do PT na capital.

 

"A candidatura do vereador Abílio representa a extrema direita - imagem do governo Bolsonaro - que já provou seu despreparo na condução do Estado e da coisa pública, ataca as instituições democráticas, destrói o patrimônio público e a imagem do Brasil junto aos parceiros internacionais", pontua a nota contra o candidato do Pode.

 

Ainda contra Abílio, o PT repudia "a forma desrespeitosa e destemperada como o vereador exerceu seu mandato, usando dos
recursos públicos, da verba de gabinete para disputar as eleições, as denúncias de familiares fantasmas na Assembleia Legislativa são provas da hipocrisia do discurso de combate à corrupção que utiliza para justificar sua violência contra as instituições, contra as mulheres e contra os servidores púbicos".

 

A nota, contra Abílio, aponta mais implicações na sua conduta política se comparado com as citações contra Emanuel. 

Autor(a): Noelisa Andreola Reprodução/Facebook

Fonte: gazetadigital